18 julho 2012

Grupo Stromp visita Parambos, a aldeia mais Sportinguista. Da Igreja ao Campo até Sempre

 As coisa boas devem-se saborear, com calma e apreciar pelo tempo fora. então vamos hoje concluir esta reportagem de um dia memorável como foi o da visita à nossa aldeia do Grupo Stromp no ano da comemoração dos 50 anos, deste Grupo.
tínhamos saído da, muitas vezes secular, igreja  e aqui vamos descendo

 conversando e apreciando os pormenores das casas, as varandas, as janelas e a cor

 chegamos ao Fundo do Povo, mas não paramos, continuamos a descer, pois para baixo todos os santos ajudam 
 e o passeio é agradável de fazer e o dia proporciona-se para este passear descontraído
 sabe sempre muito bem podermos mostrar as nossas ruas que são um pouco da  história de todos pois nelas passamos muitos tempo das nossas vidas.
 e eis que chegamos à jóia da coroa cá do nosso burgo. O nosso "campo" de desportos. Um espaço que tem tanto tempo de construção, ao longo de muitos anos se foi fazendo e, faltando ainda muita coisa, tem um relvado sintético "tecnologia Mondo" graças a vontade da do presidente de junta de freguesia, Eduardo Rebelo e á sua equipa, que se dispôs em boa hora a melhorar e hoje é um espaço de muito jogar e bem receber.
 e assim num local de muitos boas vistas
 é no relvado que está a essência e entusiasmos de todos, pois este piso é um convite ao jogo
 e se houvesse bola mesmo ali teríamos feito uma "peladinha", mas hoje não há tempo
 e assim vamos para cima, ainda há tempo para mais um pormenor, que pode ser a história contada aqui pelo antigo Presidente, srº Fernando Morais, na época da reabertura do clube nos idos da década de 70  do século passado, que com a sua equipa empreendedora se envolveu de forma muito intensa, entre outras coisas, na compra dos terrenos para que hoje tenhamos este espaço para continuar a renovar
 é a hora do último olhar, pois os nossos ilustres convidados querem reter todos os momentos, que foram muito intensos, segundo as suas palavras, o estar aqui tinha de acontecer e como tardou!
 cada um fica com este momento com seu e afinal é de todos os que participaram. É o que acontece sempre nas nossas actividades e assim se faz esta comunidade
 é o lema que nos diferencia, quando é preciso todos estão lá, mesmo os que não puderam, sentem este momento como seu ao ver esta reportagem ou ao ouvir a história que os familiares já lhe fizeram chegar
 Isto é o mais importante da aldeia, dar esta visão realizadora ao logo de muitos anos, 75 anos, e muita gente que deu o seu melhor e o exemplo para as gerações mais novas puderem ter alicerces para continuar
 este é o espírito também do Grupo Stromp, valorizar o desporto para motivar os desportista, por isso estamos muito bem sintonizados
e isso é motivo para uma saúde, Tchim Tchim! Longa vida ao SCPARAMBOS, saúde e prosperidade a todos. 

At Ento/ViverParambos

2 comentários:

Anónimo disse...

No comentário à fotografia de Sr. Fernando Morais com o Sr. Júlio Santos há dois erros que devem ser corrigidos:
1º. Não foi no ano de 74 do século passado mas sim no ano de 77, pois o Clube foi restaurado em 25 de Dezembro de 1976 pelo então jovem António Pinto e a Direcção do Sr Fernando Morais foi a seguir à restauração.
2º. Os terrenos não foram comprados, mas sim doados pelos proprietários Manuel Pinto e Luís Cabral.

viver Parambos disse...

Olá bloguista Anónimo.
a inclusão na noticia da data 74, foi uma referência à Revolução que trouxe de novo para a nossa terra, a nossa gente, gente que animou, hó! se animou, a nossa aldeia. Sim foi com a presidência do Srº Fernando, o toda a sua equipa e era bem grande, todos sabemos, que se dinamizou o Clube.
Sabemos que houve negociações intensas, com os terrenos e se fez um bom negócio, o possível. Se foi doação? não sabemos. Se foi, Honra a quem a fez, e a conseguiu.

Saudações verdes com a nossa amizade.
At Ento/ViverParambos